Ah, se a Seleção fosse sempre Brasileira…

3902 0
Márcio Trevisan

* Márcio Trevisan – Na semana passada, utilizei o espaço de que desfruto por aqui para, mais uma vez, questionar Tite sobre os critérios que ele adota ao convocar a Seleção Brasileira. Recebi pelas redes sociais muitos elogios e também uma enxurrada de críticas, o que aliás já esperava, pois o tema é muito polêmico e, para alguns, a Canarinho ainda é motivo de muita paixão.

Mas um torcedor, em especial, me fez mais do que uma crítica – fez-me um desafio. Escrevendo de Erechim/RS e, ao que me pareceu, fã incondicional do treinador, desafiou-me a montar uma equipe sem a presença de jogadores que atuam no Exterior. E ainda me chamou de maluco, pois neste caso teria de deixar Neymar fora da lista.

Só que eu nunca disse que a Seleção Brasileira deveria ser escalada apenas com jogadores que atuam no Brasil. O que eu disse é que a equipe deve ser formada em sua maioria por atletas que jogam por aqui, pois isso diminuiria o tempo de deslocamentos e apresentações e aumentaria o tempo para treinamentos. Além disso, faria com que o selecionado nacional ficasse mais próximo do torcedor, algo que todos, inclusive o próprio Tite, já admitiram que não acontece há muito tempo.

Mas como nunca fui de fugir à responsabilidade, topei o desafio do torcedor gaúcho. Não vou, aqui, escolher os meus 11 titulares e nem mesmo os 23 que disputariam a Copa do Mundo se ela começasse agora. Apenas lembrarei a vocês 47 jogadores que atuam em nosso País e que, uns mais outros menos, em minha opinião poderiam tranquilamente substituir, se não todos, com certeza a maioria dos “estrangeiros” que Tite ama e que, muitas vezes, só ele conhece. Sendo assim, vamos à lista:

Goleiros: Cássio (Corinthians), João Paulo (Santos), Tiago Volpi (São Paulo), Weverton (Palmeiras), Ivan (Ponte Preta), Vanderlei (Grêmio) e Santos (Atlético/PR).

Laterais: Fágner (Corinthians), Gabriel Menino (Palmeiras), Daniel Alves (São Paulo), Reinaldo (São Paulo), Edimar (Bragantino), Felipe Luís (Flamengo) e Guilherme Arana (Atlético/MG).

Zagueiros: Gil (Corinthians), Rodrigo Moledo (Internacional), Lucas Veríssimo (Santos), Rodrigo Caio (Flamengo) e Pedro Geromel (Grêmio).

Volantes: Diego Pituca (Santos), Alison (Santos), Matheus Henrique (Grêmio), Rodrigo Dourado (Internacional), Felipe Melo (Palmeiras) e Patrick de Paula (Palmeiras).

Meias: Everton Ribeiro (Flamengo), Gérson (Flamengo), Edenílson (Internacional), Grégore (Bahia), Diego (Flamengo), Nenê (Fluminense) e Diego Souza (Grêmio).

Atacantes: Gabriel Veron (Palmeiras), Willian Bigode (Palmeiras), Artur (Bragantino), Jô (Corinthians), Brenner (São Paulo), Luiz Adriano (Palmeiras), Gabigol (Flamengo), Pedro (Flamengo), Tales Magno (Vasco), Thiago Galhardo (Internacional), Marinho (Santos), Wesley (Palmeiras), Bruno Henrique (Flamengo), Pepê (Grêmio) e Keno (Atlético/MG).

É claro que você pode discordar de um ou de alguns dos nomes que “convoquei”, mas com toda a certeza concordará que, se não todos, muitos deles poderiam tranquilamente vestir a camisa amarela nestas Eliminatórias e, consequentemente, também na Copa do Mundo. É apenas uma questão de boa vontade, de inteligência e, principalmente, de colocar os interesses da Seleção Brasileira acima dos interesses pessoais (todos me entenderam, tenho certeza).

Por fim, vocês podem até me perguntar se, com o meu time, eu tenho certeza de que o Brasil ganharia a Copa do Mundo. Não, eu não tenho certeza disso. Mas, neste caso, eu lhes devolvo a bola com outra pergunta: e vocês, têm certeza de que o Brasil ganhará a Copa do Mundo com o time do Tite?

* Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 32 anos. Começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde atuou por 12 anos. Passou, também, pelas assessorias de Imprensa da SE Palmeiras e do SAFESP, além de outros órgãos. Há 14 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 450 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contatos diretos com o colunista podem ser feitos pelo endereço eletrônico apresentador@marciotrevisan.com.br

Total 4 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Ah, se a Seleção fosse sempre Brasileira…"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *