Afrobras lança Banco de Talentos e cria vagas para jovens negros

287 0

* Dojival Vieira – Um encontro realizado nesta terça-feira (21), Dia Internacional de Luta contra a Discriminação Racial, no Auditório da Folha de S.Paulo, debateu os desafios da inclusão étnico-racial na educação e mercado de trabalho. Durante o evento também foi apresentado o www.afrobras.trabalhando.com, uma plataforma para reunir currículos de afrodescendentes e oferecer vagas de empregos para esses jovens, resultado efetivo do Projeto Iniciativa Empresarial pela Igualdade.

O Projeto iniciativa Empresarial pela Igualdade é uma plataforma de articulação desenvolvida e liderada pela ONG Afrobras e pela Faculdade Zumbi dos Palmares, em parceria com a iniciativa privada (Universia, Magazine Luiza, Microsoft, Itaú, Bradesco, entre outras) para abordar de forma ampla o tema da diversidade étnico-racial no mercado de trabalho. O lançamento de um banco de talentos afrodescendentes é o resultado direto destes esforços. O www.afrobras.trabalhando.com reúne o currículo de estudantes e oferece vagas de empresas de todo o País. Responsivo, pode ser acessado por meio de computadores, smartphones e tablets.

Segundo o IBGE, 52,9% da população brasileira é composta por pretos e pardos. Entretanto, de acordo com pesquisa divulgada em 2016 pelo Instituto Ethos, os negros ocupam apenas 4,7% dos postos de direção e 6,3% dos cargos de gerência das 500 maiores empresas que operam no Brasil. No caso das mulheres negras essa desigualdade é mais acentuada, já que elas estão presentes em 1,6% dos postos de gerência e em 0,4% dos cargos de direção.

“A ampliação da presença, a criação de políticas internas de promoção e manutenção dos afrodescendentes nas grandes, pequenas e médias corporações, constitui elemento essencial de modificação do cenário econômico-social no Brasil, superando a resistência às mudanças no cenário das desigualdades raciais”, afirmou José Vicente, presidente da Afrobras, reitor da Zumbi dos Palmares e idealizador do Projeto. Já Luis Cabañas, diretor geral da Universia – portal que oferece diversas oportunidades principalmente para jovens universitários e recém-formados afirmou que em 2016 ofereceu 1,2 milhão de vagas por meio da internet. “Essa parceria é fundamental para darmos mais um passo rumo à inclusão”, disse Cabañas.

“Quando vejo um menino desistindo da escola no ensino médio é como se estivesse vendo aquele menino que cai da barca no Mediterrâneo. Sem educação, o menino se torna um naufrago social. Por outro lado, ao chegar ao porto precisa atracar, que é a entrada no mercado de trabalho. Por isso, vejo com muitos bons olhos o banco de talentos que agora expõe não os dentes e músculos dos afrodescendentes, mas seus currículos bem preparados”, afirmou o senador Cristovam Buarque, um dos presentes.

O ex-ministro do STF, Ayres Britto, falou sobre Estado de Direito e valor à Constituição. “O nosso desafio é fazer o que a Constituição manda, transformar a sociedade em uma comunidade, algo orgânico, afetivo, construir o elo de pertencimento afirmativo a este pais de nome Brasil”, concluiu.

Também participaram dos debates Helena Lins Coelho, vice-presidente administrativa do TRT (15a região), e a secretária-executiva da SECAD, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do MEC, Ivana Siqueira.Executivos. Além disso, executivos das empresas parceiras também expuseram as iniciativas realizadas em prol da igualdade étnico racial. Participaram das apresentações: Patrícia Pugas, diretora-executiva do Magazine Luiza, Jane Graziele, diretora de Marketing da Microsoft, Marcelo Orticelli, diretor da área de Pessoas do Itaú, Glaucimar Peticov, diretora de Recursos Humanos do Bradesco e Carolina Mazziero, diretora de Recursos Humanos da Unilever.

Sobre os Compromissos da Empresa pela Igualdade

A Iniciativa Empresarial pela Igualdade listou 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade. Para favorecer a construção de um plano de ação nas empresas, foram sugeridos indicativos de ação ou diretrizes gerais relacionadas a cada um dos Compromissos. Esses indicativos podem e devem ser transformados em indicadores, assim como podem ser estabelecidas metas e um cronograma dentro de um plano de ação geral ou específico para cada item. Por exemplo:

1. Comprometer-se com o respeito e a promoção da igualdade
* Articular-se com outras organizações
A alta liderança da empresa deve articular-se com stakeholders, outras empresas, governos, organizações e lideranças da sociedade civil, no diálogo em torno da promoção da igualdade racial, fortalecendo os programas e ações efetivas.

2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo a todas as pessoas.
* Metas para inclusão de profissionais negros
Estabelecer metas específicas para a inclusão de profissionais negros em processos de recrutamento e seleção para vagas ou para promoção e carreira na empresa, realizando ações afirmativas para e ampliar a participação do segmento no mercado de trabalho, priorizando, sobretudo, jovens negros e mulheres negras.

3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para todas as pessoas.
* Implantar ou aprimorar canal de reclamação
Implantar ou aprimorar canal de reclamação de empregados(as) considerando a diversidade racial, a vulnerabilidade de alguns segmentos da população a práticas de discriminação e as necessidades específicas de capacitação dos operadores do canal para lidar com as especificidades da discriminação racial.

4. Sensibilizar e educar para o respeito e a promoção da diversidade racial.
* Realizar eventos
Realizar eventos internos ou apoiar eventos da comunidade relacionados à diversidade racial, dando visibilidade ao tema, aos empregados, às autoridades e lideranças da sociedade que representam a busca por avanços na promoção da igualdade racial.

5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade sobre diversidade racial.
* Formalizar participação do grupo no sistema de gestão
Formalizar criação ou existência do grupo no sistema de governança das ações de valorização da diversidade ou outros sistemas de gestão da empresa, garantindo que os diagnósticos, proposições e planos de ação sejam considerados institucionalmente, sobretudo pela alta liderança.

6. Promover o respeito à diversidade racial na comunicação e marketing.
* Inserir mensagens positivas na comunicação e marketing da empresa
Inserir mensagens positivas sobre diversidade racial na comunicação e marketing da empresa, com uso de imagens, falas e situações que valorizem as pessoas de diferentes segmentos da população e a importância de se promover a igualdade racial na sociedade.

7. Respeitar e promover a diversidade racial no planejamento de produtos, serviços e atendimento a clientes.
* Planejar produtos e serviços considerando o segmentos étnico-raciais da população.
Considerar as perspectivas, expectativas e demandas específicas dos diferentes segmentos étnico-raciais da população no planejamento de produtos e serviços, sempre que se mostrar viável e respeitoso para com seus direitos.

8. Promover ações de desenvolvimento profissional para se alcançar a igualdade racial no acesso a oportunidades de trabalho e renda.
* Criar mecanismos internos visando ao desenvolvimento na carreira dos empregados(as) de segmentos historicamente discriminamos
Criar mecanismos internos, como coaching ou mentoring, entre outros, para favorecer o enfrentamento de barreiras que impedem ou atrapalham o desenvolvimento dos empregados(as) destes segmentos étnico-raciais na carreira.

9. Promover o desenvolvimento econômico e social na cadeia de valor dos segmentos étnico- raciais em situação de vulnerabilidade e exclusão.
* Apoiar o fomento econômico a empreendedores dos segmentos historicamente discriminados, sobretudo a população negra.
Estabelecer parcerias, patrocínios, incentivos e/ou eventos com organizações de fomento econômico e apoio a empreendedores para que considerem os segmentos historicamente discriminados, sobretudo a população negra, em seu planejamento e atividades.

10. Promover e apoiar ações em prol da igualdade racial no relacionamento com a comunidade.
* Realizar ou apoiar eventos que promovem a diversidade racial como valor na sociedade
Incentivar, apoiar ou oferecer patrocínio a eventos que promovem igualdade racial, o valor da diversidade racial e os direitos humanos de segmentos étnico- raciais historicamente discriminados.

* Dojival Vieira é advogado, jornalista e editor da Afropress (www.afropress.com). Sugestões, criticas ou elogios: dojivalvieira@hotmail.com ou pelo site www.afropress.com

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Afrobras lança Banco de Talentos e cria vagas para jovens negros"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *