Em prova que teve até granizo, Di Grassi sobe para 3º na classificação da F-E

350 0

Prova teve vários acidentes, diferentes níveis de chuva e registrou o oitavo vencedor no Campeonato

Da Redação – Uma corrida para sobreviventes. Foi essa a impressão de Lucas Di Grassi ao terminar a oitava etapa do Campeonato Mundial de Fórmula E, nas ruas de Paris (França), neste sábado (27). Com diversos acidentes, quatro situações de perigo que causaram bandeira amarela em todo o circuito, intervenções do safety car, chuva em níveis variados e até queda de granizo, a prova começou já sob comando do carro de segurança e foi um dos mais duros testes da temporada para pilotos e equipes.

O piloto brasileiro, que luta pelo bicampeonato, terminou em quarto depois de largar em oitavo. Com o resultado, ele subiu da quinta para a terceira posição na tabela. A vitória coube ao holandês Robin Frijns, da equipe Envision Virgin Racing, que largou em terceiro e, após o abandono do pole Oliver Rowland (Inglaterra, Nissan e-Dams) e do suíço Sebastién Buemi (Nissan e-Dams), passou a liderar a corrida – e resistiu à forte chuva. Frijns também é o novo líder da tabela, com 81 pontos. Lucas tem 70, empatado com o português António Félix da Costa (BMW Andretti), que também já foi líder do torneio.

“Foi uma corrida sensacional, com chuva e piso seco. Aconteceram várias coisas mas consegui terminar e agora estou em terceiro no campeonato. Com tudo o que rolou aqui hoje, foi uma prova para sobreviventes. Conforme as coisas aconteciam era muito difícil de fazer uma leitura e traçar estratégias. Pra chegar ao final foi preciso muita calma e controle em vários momentos. Eu já esperava uma prova difícil, então acho que já estava meio que preparado para um dia cheio de surpresas”, detalhou Lucas Di Grassi. “A próxima corrida será em Mônaco, e estou feliz com o que temos mostrado. Toda prova, estamos andando forte. E agradeço à equipe por tudo o que fez não só aqui em Paris, mas nas outras provas também”, continuou Lucas, referindo-se à Audi Sport Abt Schaeffler.

Com a vitória de Frijns, a o Mundial tem o oitavo vencedor diferente nas oito provas disputadas – um deles foi Di Grassi, ganhador do e-Prix do México, correspondente à quarta etapa. “Acho difícil termos um nono vencedor diferente em Mônaco – até por que eu quero vencer novamente!”, brincou Lucas. “Mas esse campeonato nos surpreende a cada corrida. Então acho que Mônaco será outra etapa muito especial”, completou o brasileiro. A nona etapa está marcada para o dia 11 de maio.

Confira a nova classificação da F-E: 1) Robin Frijns (Holanda, Envision Virgin Racing), 81 pontos; 2) Andre Lotterer (Alemanha, DS Techeetah), 80; 3) António Félix da Costa (Portugal, BMW Andretti) e Lucas Di Grassi (Brasil, Audi Sport Abt Schaeffler), 70; 5) Jérôme D’Ambrosio (Bélgica, Mahindra), 65; 6) Jean-Eric Vergne (França, DS Techeetah), 62; 7) Mitch Evans (Nova Zelândia, Panasonic Jaguar Racint), 61; 8) Daniel Abt (Audi Sport Abt Schaeffler), 59; 9) Sam Bird (Inglaterra, Envision Virgin Racing), 54; 10) Edoardo Mortara (Suíça, Venturi Team), 52 pontos.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Em prova que teve até granizo, Di Grassi sobe para 3º na classificação da F-E"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *