Projeto “Educação em diabetes Tipo 2 – uma experiência no teatro” mostra os desafios no tratamento

41 0

Da Redação – O Dia Mundial do Diabetes, comemorado no dia 14 de novembro, atenta para a importância da conscientização sobre o diagnóstico precoce e tratamento correto da doença, que já é considerada uma epidemia global de acordo com a OMS¹. Pensando nisso, a AstraZeneca, biofarmacêutica global, iniciou o projeto “Educação em diabetes Tipo 2 – uma experiência no teatro”, que desde 2016 tem o objetivo de retratar os desafios no tratamento, passando por todas as etapas da doença, desde o diagnóstico às principais sensações do paciente que convive com essa condição, em formato de peça de teatro.

O projeto é coordenado por colaboradores da AstraZeneca e em 2017 já foi realizado em cidades das regiões sul, sudeste, nordeste e centro-oeste, impactando mais de 900 pessoas. Ainda em novembro, devem ocorrer mais seis apresentações em instituições como Associação Paulista de Medicina, Projeto Social Dom Bosco e também no XXI Congresso da SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes).

Segundo o Dr. Marcelo Horácio, Diretor Médico da AstraZeneca Brasil, um dos méritos desse projeto é seu poder de envolver os espectadores, que incluem pacientes, familiares e acompanhantes, fazendo com que as pessoas se sintam à vontade para participar, aprender e fazer perguntas sobre a doença e falar sobre o assunto. “A AstraZeneca vem fazendo um trabalho de destaque sobre o diabetes tipo 2. O formato da peça, interativo e de fácil entendimento, é fundamental para a educação dos pacientes, que muitas vezes relutam em aderir ao tratamento.

O compromisso da companhia com os pacientes com Diabetes Tipo 2 vai além da sensibilização direta com os pacientes, é o caso do projeto Early Action in Diabetes, uma iniciativa global que pretende servir de modelo para ações de urgência e emergência no controle mundial da doença com base em quatro pilares: prevenção, diagnóstico precoce, controle e acesso ao tratamento correto. Para direcionar as ações propostas, foi elaborada a “Declaração de Berlim”, que tem a participação de 30 países e está nas mãos das autoridades locais para que se coloquem em prática os pontos destacados no Early Action in Diabetes. “Com nossos esforços em Diabetes, conseguimos abranger toda o ciclo da doença, com ações que vão desde a prevenção e controle da epidemia global, até o engajamento do paciente com o autocuidado, por meio da adesão correta ao tratamento”, completou Horácio.

O diabetes afeta 14,3 milhões de pessoas apenas no Brasil, segundo a Federação Internacional de Diabetes. Prevê-se que até 2040 o número total de pessoas diagnosticadas com a doença no mundo chegará a 642 milhões – 10,4% da população mundial – elevando os custos dos sistemas de saúde para US$ 673 bilhões¹.

Próximas agendas:
16/11 São Paulo/SP – Apresentação dentro do Congresso Brasileiro de Diabetes – restrita a participantes do evento.
22/11 Fortaleza/CE – Auditório do Centro Integrado de Diabetes e Hipertensão – Dois horários: 9h e 15h.

 

 

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Projeto “Educação em diabetes Tipo 2 – uma experiência no teatro” mostra os desafios no tratamento"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *