CVV promove 4º Seminário de Prevenção do Suicídio de São Caetano

1143 0

Da Redação – Falar é a melhor solução nestes casos. O suicídio é um mal que leva à morte um brasileiro a cada 45 minutos e pelo menos o triplo tenta tirar a própria vida no mesmo período, sendo considerado um problema de saúde pública pelo Ministério da Saúde. Assistimos a um triste aumento dos casos nos últimos anos, especialmente entre jovens e adolescentes.

Para discutir o assunto, o Centro de Valorização da Vida (CVV) promove nesta terça-feira (8/9), das 20h às 22h, no Teatro Vladimir Capella do Centro de Capacitação dos Profissionais da Educação (Cecape) Dra. Zilda Arns (Rua Tapajós, 300, Bairro Barcelona), o 4º Seminário de Prevenção do Suicídio de São Caetano do Sul.

Aberto ao público e com entrada franca, o evento, que contará com a emissão de certificados de presença, trará palestras do psicólogo Cláudio Amâncio, do Instituto Cláudio Amâncio, do coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil de São Caetano, Carlos Eduardo Barbi, e do voluntário do CVV, Carlos Correia, coordenador da Comissão Nacional de Divulgação, além de convidados que convivem diariamente em suas profissões com pessoas direta ou indiretamente afetadas pelo suicídio ou tentativas de suicídio.

Mais informações podem ser obtidas por meio dos telefones 4228-4111 e 141, do e-mail saocaetano@cvv.org.br, do site www.cvv.org.br e da fanpage oficial no Facebook: www.facebook.com/cvv141. A unidade do CVV na cidade está localizada na Rua Marechal Deodoro, 70, Bairro Santa Paula.

Cenário – A boa notícia é que o suicídio tem prevenção em mais de 90% dos casos, pois suas vítimas sofrem de transtornos mentais ou emocionais. Ao lado de esquizofrenia e dependência química, a depressão é o principal fator que une as pessoas que encontram na morte a única saída. Já é um ótimo começo saber o que pode levar ao suicídio, mas a maior barreira à prevenção ainda é o silêncio. Fala-se muito pouco sobre o assunto e sobre a própria depressão, seja publicamente ou dentro de nossos lares. Essa situação não é exclusiva no Brasil, acometendo quase todos os países.

A cada ano, mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida no mundo, o que corresponde a uma taxa de mortalidade de 16 por 100 mil habitantes, o mesmo que uma morte a cada 40 segundos, número que pode dobrar até 2020, segundo estatísticas de 2014 divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). E para cada suicídio há, em média, cinco ou seis pessoas próximas ao falecido que sofrem consequências emocionais, sociais e econômicas.

Para tentar mudar esse cenário, há alguns anos existe um movimento mundial denominado setembro amarelo estimulado por entidades médicas e pela IASP (Associação Internacional para Prevenção do Suicídio). Trata-se de uma ideia simples que, assim como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, que visam, respectivamente, sensibilizar a população sobre os riscos do câncer de mama e das doenças masculinas, pretende iluminar grandes símbolos das principais cidades com uma única cor, para chamar a atenção para o problema.

CVV – O Centro de Valorização da Vida é uma das organizações não-governamentais mais antigas do Brasil, com 53 anos recém-completos. Atuou sempre exclusivamente com voluntários em atendimentos gratuitos para ouvir e apoiar pessoas que precisam conversar, muitas delas com ideias suicidas. Atualmente, são quase 2.200 voluntários no País, atendendo a um milhão de chamados anualmente por telefone, e-mail, chat, carta ou pessoalmente.

Trata-se de uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal em 1973, sem viés religioso ou ligado a qualquer outra iniciativa. É associado ao Befrienders Worldwide (www.befrienders.org), entidade que congrega as instituições congêneres de todo o mundo. Também participou ativamente da força-tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio do Ministério da Saúde.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "CVV promove 4º Seminário de Prevenção do Suicídio de São Caetano"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *