SAMU completa 7 anos de serviço com média de 3,5 mil atendimentos/mês

852 0

Da Redação – O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de São Bernardo fez 7 anos em agosto. Com 3,5 mil atendimentos/mês, o serviço tem frota composta por dez ambulâncias de suporte básico, duas de suporte avançado (UTI) e duas motolâncias, além de uma ambulância de transporte especializado de gestantes e recém-nascidos, doada pelo Rotary.

Já a equipe é formada por 252 trabalhadores, sendo 60 médicos, 74 auxiliares e técnicos de enfermagem, 30 enfermeiros, 57 condutores de veículos de urgência, 15 técnicos de regulação médica e 16 operadores de frota.

O coordenador do SAMU de São Bernardo, Victor Hugo Lara Cardoso de Sá, explicou que desde o início dos trabalhos no município houve um aumento constante no volume de atendimentos, mas que este número se estabilizou no ano passado. “Conseguimos atender essa demanda em função da quantidade dos veículos que temos hoje”, salientou. Além disso, ele explicou que pelo menos seis ambulâncias devem ser trocadas em breve. “Estamos esperando somente a liberação do Ministério da Saúde para fazer isso”, disse.

Nesse período houve também a descentralização das bases do SAMU: além da unidade central, na rua Joaquim Nabuco, há equipes nas nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade. De acordo com o coordenador, isso permitiu diminuir ainda mais o tempo de resposta para a chegada das equipes nos locais de atendimento.  

O SAMU de São Bernardo também foi pioneiro no uso de medicamento trombolítico nas unidades de suporte avançado nos casos de problemas cardíacos. O medicamento desfaz a obstrução e a circulação no coração volta a acontecer, interrompendo o infarto. O trombolítico é de fácil e rápida administração – apenas uma ampola é suficiente. Além disso, o uso precoce do medicamento reduz as chances de o infartado apresentar sequelas, como a insuficiência cardíaca, que obriga o paciente a tomar medicamentos por toda a vida.

Centro Integrado de Monitoramento – Criado em abril de 2014, o Centro Integrado de Monitoramento (CIM) atua com 400 câmeras localizadas em pontos estratégicos da cidade. No local operam lado a lado equipes da Guarda Civil Municipal, trânsito, Defesa Civil e SAMU.

Após um ano de operação, o CIM registrou 1.434 ocorrências, sendo que, deste total, 572 (39,9%) envolveram diretamente a atuação do SAMU, seja por acionamento direto ou por acionamentos dos demais serviços integrados à central. A redução da mortalidade e sequelas nos traumatizados graves, vítimas de acidentes de trânsito e atropelamentos, está diretamente relacionada com a redução do tempo de resposta do atendimento.

Sá explicou que, em diversas ocasiões, o médico regulador que atende a chamada consegue orientar o munícipe a prestar os primeiros atendimentos a vitima até o momento da chegada dos médicos. “É esse profissional que irá decidir qual tipo de ambulância deve prestar o socorro e, por vezes, orientar quem fez a chamada a estabilizar a vitima”, explicou.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "SAMU completa 7 anos de serviço com média de 3,5 mil atendimentos/mês"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *