Múmia de monge é encontrada em estado de profunda concentração

1352 0

Da Redação – A múmia de um monge budista, de cerca de 200 anos e que havia sido roubada de uma caverna na região de Kobdsk, foi encontrada na Mongólia. O fato mais curioso é que o achado se encontra em posição de lótus (Padmasana), mais precisamente a posição de lótus Vajra, com a mãos abertas, uma sobre a outra, simbolizando o ensinamento do sutra.

Segundo especialistas do jornal The Siberian Times, a múmia do monge foi preservada envolta em peles de animais e a especulação é a de que trata-se de um professor do Lama Dashi Dorzho Itigilov, nascido na Mongólia em 1852. Outro fato que chama bastante a atenção é a afirmação de que a múmia está viva e em profundo estado de meditação.

O Monge Barry Kerzin, médico do Dalai Lama, afirmou ao Jornal, que o estado em que ele se encontra é chamado de Tukdan. Ele é alcançado após três semanas, nesta posição de lótus especial. A partir daí o corpo começa a encolher e no final o que sobra são cabelos, unhas e roupas. Ainda segundo ele, o Lótus é o estágio mais alto de meditação, antes de Buda, que é considerado o estágio de perfeição absoluta.
 
Benefícios para a saúde – A posição de lótus (padmasana ou kamalasana) é adequada para entoar mantras (Japa) e para meditação (Dhyana). Segundo pesquisas, ela ajuda a emagrecer e reduz a gordura abdominal, pois ajuda no funcionamento do sistema digestivo e excretor. (Maria Alves)

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Múmia de monge é encontrada em estado de profunda concentração"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *