Aluna formada na Fundação das Artes é aprovada na Universidade Humboldt de Berlim

1796 0

Da Redação – A aluna Debora Oliveira Freitas Timóteo, formada em Música pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul, foi aprovada para o mestrado em musicologia na Universidade Humboldt de Berlim, na Alemanha – fundada em 1810, é a mais antiga universidade de Berlim, na qual fizeram parte o filósofo Arthur Schopenhauer e o poeta Heinrich Heine. Atualmente, o instituto de musicologia é responsável por diversos projetos, pesquisas e arquivos musicais nas áreas de história e teoria da música, música popular, musicologia sistemática e sociologia.

Debora começou a estudar música em 2002, aos 15 anos de idade, na bandinha do Ferrazópolis, em São Bernardo, e no mesmo ano, começou o curso livre de música da Fundação das Artes, tendo aulas de saxofone com o professor Mário Checchetto. “Nesse período, foi muito importante para mim a oportunidade de monitoria no arquivo da Orquestra de São Caetano do Sul. Assim eu pude financiar parte do meu curso na Fundação das Artes e tive ainda um primeiro contato profissional com a música”, relata Debora.

Ainda no curso básico da Fundação, a aluna foi aprovada no vestibular para o bacharelado em composição e regência da UNESP e cursou, concomitantemente, os dois cursos até concluir o curso profissionalizante na FASCS, em 2007. Nessa mesma época, começou a aprender violoncelo, estudando posteriormente na Escola Municipal de Música de SP com o professor Ricardo Fukuda. Na UNESP, se formou com especialização em regência no ano de 2010, sob a orientação do maestro Lutero Rodrigues.

“Eu utilizava todas as oportunidades para aprender e estudar. Participava dos corais, orquestras e grupos. Tinha ensaios e concertos nos finais de semana e feriados e nas férias ia para festivais de música.“, conta a musicista.

Após um período trabalhando e estudando violoncelo, Debora mudou-se para Viena a trabalho e, em 2012, para Berlim. “Nem tudo é fácil. Deixar amigos e família e ser estrangeiro em outro país não tem nada de glamuroso. É necessário ter a paciência de começar de novo. Por outro lado, aqui eu tenho mais acesso a bibliotecas, museus e concertos. As Universidades alemãs são muito organizadas. Já no começo do semestre é possível saber o que se vai aprender em cada aula e as matérias tem apostilas com o conteúdo do curso e as aulas começam pontualmente. Não há perda de tempo em nenhum sentido.“

Atualmente, Debora trabalha em dois projetos, sendo um dicionário musical português-alemão e um curso de música via internet. “Espero, dessa maneira, contribuir um pouco com a educação musical no Brasil.”

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Nenhum comentário on "Aluna formada na Fundação das Artes é aprovada na Universidade Humboldt de Berlim"

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *